Buscar
  • Revista EiS

Presidente Badboy gostaria de ver menos desigualdades entre as escolas de samba


Foto: Arquivo pessoal

O presidente Badboy do Engenho da rainha fala um pouco do que vem por aí, para o carnaval de 2017, em um bate papo com a revista EiS. Confiram conosco:

EiS - O que a escola fará de diferente em 2017, para voltar à brigar pelo título?

Badboy - A escola virá com algumas novidades em fantasias e alegoria; Viremos com mais garra e seriedade em alguns setores da escola, que estamos fazendo algumas mudanças.

EiS - Nos fala um pouco sobre o enredo da escola, para o próximo carnaval.

Badboy - nosso enredo é "Zé Kéti...a voz do morro sou eu mesmo sim senhor!" dos autores Dy Fernandes e Rogério Fernandes e acreditamos que será muito bem desenvolvido durante o nosso desfile.

EiS - O que você acha que poderia voltar à ter nos nossos carnavais, que hoje em dia não tem mais e o que você acha que deveria ser banido do nosso carnaval?

Badboy - Acho que o carnaval de antigamente era muito mais prazeroso e mais leve; Hoje os desfiles são mais rígidos e gostaria de ver a volta desses carnavais que ficaram para trás. O que eu acho que deveria ser banido, é essa desigualdade que existe entre as agremiações, em todos os sentidos; por exemplo, a verba, as condições de desfile são muito a quem do que precisaríamos, para colocar nossas escolas na avenida. temos escolas tradicionais no grupo B e não são valorizadas. acredito ainda que poderemos voltar a desfilar na sapucaí, em boa condições.


0 visualização