Buscar
  • Revista EiS

"O imbecil do presidente, que já sabia qual era o samba realmente de acordo com o enredo, desem


Leonardo Soares, ex carnavalesco do GRES Unidos do Santa Marta

Após nota oficial divulgada pela presidência da Unidos do Santa Marta, que a Revista EiS divulgou aqui nesse veículo de comunicação, abrimos espaço para a versão dos fatos do carnavalesco Leonardo Soares.

Segundo Leonardo, sua saída da escola vai muito além do motivo citado em nota da agremiação:

"- Não foi só a escolha de samba; a falta de pagamento, a falta de respeito a minha pessoa como profissional e outras coisas mais, me fizeram deixar a agremiação. O samba vencedor não teve dez votos, houve um empate em cinco votos à cinco e então não teve unanimidade, conforme a nota dada pelo presidente, insinua. O imbecil do presidente, que já sabia qual era o samba realmente de acordo com o enredo, desempatou de forma desonesta à favor do samba que ele diz ser o da comunidade, mas que não conta o enredo em nada e eu já havia mostrado isso para toda a diretoria. Eu tentei de várias maneiras, corrigir e amenizar a situação, mas o presidente e o pseudo diretor de carnaval, Ulisses Beléu, que se acham entendedores de carnaval, mas que na verdade não entendem nada, me impediram. Um dos compositores do samba campeão estava disposto a sentar comigo para resolver, mas eles também impediram, daí não deu mais e eu não vou assinar um trabalho com um samba comprometido e que compromete todo o restante do trabalho. Saí da escola e retirei o enredo pelo fato que havia um acordo de parcelamento do meu contrato, que não vinha sendo cumprido e o presidente Pedro Miranda não manifestava nenhum interesse em resolver a situação, além de se dirigir a mim de maneira grosseira e ofensiva. " Enfatizou Leonardo.


313 visualizações