Buscar
  • Revista EiS

Acadêmicos e Guerreiros de Jacarepaguá já dão o clima de disputa que acontecerá no carnaval de 2019.


Foto meramente ilustrativa entre dois jacarés brigando pelo seu espaço, em seu habitat natural

A ideia de se fundar uma escola de samba em Jacarepaguá, mais especificamente nos sub bairros do Pechincha, Freguesia e Taquara, surgiu com Gabriel Macedo e foi ganhando corpo com a chegada de algumas personalidades do mundo do samba. Alexandre Valle foi um dos primeiros convidados à fazer parte desse projeto e tudo parecia caminhar à mil maravilhas, conforme matéria vinculada aqui mesmo em nossa revista na última segunda-feira (12/3). Porém, um dia após a matéria em que Alexandre Valle fala sobre as expectativas da diretoria da escola para o carnaval de 2019 ter sido publicada, Gabriel Macedo, que seria presidente do conselho dos Guerreiros, informa publicamente sua saída e divulga que estará fundando uma outra escola, na mesma região:

"Não existe divergências. Resolvemos em comum acordo, seguir caminhos diferentes. Desejo toda sorte do mundo ao Guerreiros de Jacarepaguá e ao Alexandre Valle." Disse Gabriel

Alexandre Valle, presidente administrativo dos Guerreiros, também conversou com nossa equipe sobre essa divisão e como vê essa possibilidade de ter duas escolas da mesma região desfilando no mesmo dia:

"No Guerreiros, somos todos amigos, quase irmãos, como, aliás, disse em entrevista recente para o Explosão in Samba. No caso do Guerreiros, tínhamos um “combinado” prévio e dias depois, um dos “sócios” e fundadores de nossa agremiação, em nosso Grupo do Whatsapp, resolveu de forma unilateral, que um item específico – porém, relevante - do que foi acertado entre nós, do pacto que foi firmado entre todos, sem qualquer contestação naquele momento, deveria ser resolvido de outra forma.Infelizmente – ou felizmente - estamos acostumados a acatar a palavra empenhada, a respeitar os acordos firmados que, em nosso entender, valem mais que um papel assinado, mas ainda assim, entendemos a divergência do companheiro, ainda que o mesmo não tenha comparecido a uma reunião, para a qual o convidamos exaustivamente, para defender a sua tese, mas como nosso laço de amizade é maior que qualquer divergência ou que qualquer questão administrativa do mundo do samba, fizemos questão de deixá-lo à vontade para que buscasse um novo caminho, onde pudesse ditar suas regras, ou melhor, implantar suas ideias e projetos pessoais da forma que melhor entendesse, sem que nossa amizade ficasse maculada por questões menores. Ainda que consideremos os valores pessoais que cada um possui, a saída do companheiro Gabriel e de alguns poucos – aliás, pouquíssimos - diretores que o acompanharam, em nada afetou o nosso projeto para o Carnaval/2019, uma vez que os mesmos são ligados, apenas, à área administrativa. Os Diretores ligados à área do Carnaval continuam fechadíssimos conosco: Jota Lourenço, atualmente Diretor de Carnaval da União do Parque Curicica e da Mocidade Unida do Santa Marta, continua sendo nosso Vice-Presidente de Carnaval. Cid Carvalho, carnavalesco da Beija-Flor, continua sendo nosso Diretor e Consultor Artístico. O radialista e produtor musical Chico Frota, continua sendo nosso Diretor Musical e o compositor e dono de site de carnaval Rodney de Figueiredo se manteve à frente da Ala de Compositores. Nada mudou. Por isso mesmo, achamos curiosa a colocação de alguns que buscam disseminar a discórdia e colocam a questão da criação de uma nova agremiação como uma agremiação dissidente de uma outra que, sequer desfilou, até hoje. Por outro lado, desejamos sorte e sucesso à nossa mais nova coirmã e ficamos honrados em saber que nossas cores, logomarca e, principalmente, nosso pavilhão tenham se tornado fontes inspiradoras para seus novos símbolos. Vitória na Guerra! Somos todos Guerreiros!" Explicou Alexandre Valle.

Para Gabriel Macedo e Alexandre Valle, Marcelo Gonçalves, que é advogado e presidente de honra da Unidos da Ponte, será presidente de honra de suas escolas. Procurado por nossa equipe, Marcelo não quis polemizar e apenas brincou: "- Sou patrono das duas sim, sou o cara mais patronato no Brasil." Disse Marcelo

Após a publicação da matéria, o presidente dos Guerreiros de Jacarepaguá, Alexandre Valle pediu que fizéssemos algumas correções, que segundo ele se fazem necessárias. Seguem as correções:

1 - "Marcelo Gonçalves será o patrono da escola e não presidente de honra e em nenhum momento renunciou ao cargo."

2 - "Logo no início da matéria está dito, incorretamente, que a ideia de abranger essa região toda foi do Gabriel Macedo, o que não é verdade. Digo isso sem a menor intenção de causar polêmica ou atritos, mas apenas para que seja divulgada a verdade dos fatos e isso pode ser confirmado pelo próprio Gabriel, que a princípio pensava em atingir apenas a Taquara." Informou Alexandre Valle.


0 visualização