Buscar
  • Owerlack Júnior

Radar do Carnaval - "Mesmo sem saber quando e se teremos carnaval, as Escolas seguem seu calend


Semana passada falamos aqui sobre o enredo da atual campeã do grupo especial, Unidos do Viradouro. Hoje vamos dar uma palhinha sobre outro enredo muito interessante, mas de uma Escola do grupo de acesso A da Lierj, o Império da Tijuca, o 1º Império do Samba.

"Samba de Quilombo: A Resistência Pela Raiz" é o enredo que a verde e branca do morro da Formiga levará para Sapucaí.

Enredo do carnavalesco Guilherme Estevão, que em 2020 já nos brindou com - "Quimeras de um Eterno Aprendiz" - que, na minha opinião, foi um dos melhores enredos do carnaval passado, falando sobre a educação e educadores através do recorte da vida de Evandro dos Santos, o "Homem Livro" da Vila da Penha.

Aliás, Guilherme Estevão deve ser colocado dentre os destaques dessa safra de jovens carnavalescos que vem ocupando, com sucesso, a cena do carnaval carioca.

Em 2021, o carnavalesco propõe um debate, muito atual, sobre os caminhos das Escolas de Samba, o processo de apropriação, expropriação e descaracterização dessa manifestação cultural, a substituição dos valores originais, o próprio processo de branqueamento das expressões culturais afro-brasileiras e busca como fio condutor a criação do Grêmio Recreativo de Arte Negra Escola de Samba Quilombo, em 1975, fundada pelo compositor Candeia e também Neizinho, Wilson Moreira e Mestre Darcy do Jongo.

O debate transcende a manifestação cultural Escola de Samba e de forma contemporânea, deve trazer à tona as barreiras enfrentadas pelo negro no Brasil, a busca pela igualdade de verdade, a luta contra o preconceito.

Vamos ver de que forma se dará o desenvolvimento artístico de mais um enredo que nos chama a atenção para o carnaval pós pandemia.

Candeia lutou, com sua voz, para que o negro alcançasse seu "Dia de Graça", o Império da Tijuca quer mostrar que essa Kizomba pode acontecer, outra vez, na Marquês de Sapucaí.

NO RADAR

Em live apresentada pela Rainha Lívia Portella, premiada pela Revista Explosão in Samba no carnaval 2020, o Arranco do Engenho de Dentro anunciou seu enredo para o carnaval 2021 no grupo especial da LIESB, na Intendente Magalhães.

ALCEU VALENÇA - REI DO FREVO E DO MARACATU dos carnavalescos Walter Guilherme e Júlio Cesar Farias ​. É o Arranco querendo voltar aos seus grandes dias.

A Unidos de Bangu, do grupo de acesso da LIERJ, trará para Sapucaí a vida do lendário Castor de Andrade, patrono eterno da Mocidade Independente, do Bangu A.C. e Homem Forte do jogo no Rio de Janeiro durante mais de 3 décadas. " DEU CASTOR NA CABEÇA" ​do carnavalesco Clécio Regis, promete.

Beija-Flôr de Nilópolis também anunciou enredo, EMPRETECER O PENSAMENTO É OUVIR A VOZ DA BEIJA-FLÔR. ​Vamos aguardar a sinopse.

E mais uma Escola do grupo especial da LIESA anunciou enredo. A Grande Rio de Caxias vem de FALA MAJETÉ - SETE CHAVES DE EXU dos carnavalescos Leonardo Bora e Gabriel Haddad. É Caxias querendo o título que lhe escapou em 2020. Laroyê.

Falaremos sobre todos eles nas próximas semanas.


12 visualizações