Ney Lopes se diz preparado, para assumir presidência

09.07.2016

        Foto: Arquivo  pessoal - Ney Lopes(à  esquerda), ao lado do presidente Reinaldo Bandeira

 

 

 

O jovem  diretor de carnaval da  União de Jacarepaguá, Ney Lopes, fala com  muita  firmeza sobre  disputas de samba, carnaval 2017 e o momento que vive na escola. Confira essa excelente entrevista, concedida à nossa  revista. 

 

EiS - Para o carnaval de 2017, vocês estão procurando acertar os erros,  que  por  ventura, tenham cometido em 2016, que acabou acarretando no rebaixamento da escola?

 

Ney - Sim, estamos trabalhando em  cima de corrigir alguns possíveis erros no carnaval passado, isso é, se houve algum erro, pois no meu modo de ver, o nosso rebaixamento se deu mais por motivo político, do que propriamente  erros nossos, haja visto, que a escola saiu aclamada como possível campeã, com um desfile arrebatador, aonde ganhamos todos os prêmios; trabalhar em cima de possíveis erros é muito complicado, quando não se tem as justificativas, mas vamos desfilar com muito mais força e  garra, para voltar de onde nunca deveria ter saído, que  nem é  na Intendente Magalhães, é a Sapucaí.

 

EiS  - Porque a União de Jacarepaguá vem adotando a prática de encomendar samba e abolindo as disputas de samba?

 

Ney - Não faremos  disputa esse ano por vários motivos, entre eles, o custo, pois temos que pagar intérprete, casal de mestre sala e porta-bandeira, mestre de bateria, diretora de ala de  passistas, portaria e não conseguimos gerar receita para isso, pois os compositores não consomem nada dentro da escola; eles trazem suas torcidas em ônibus, que já beberam e comeram lá fora e no término da disputa, a escola sai perdendo e ainda tem aborrecimentos. Outro fator importante, é que temos mais tempo de trabalhar o samba, é uma tendência que vem ganhando força, não só na União, mas também, em algumas outras escolas.

 

EiS - O presidente Reinaldo Bandeira não esconde de ninguém, que vem te preparando para assumir a  presidência  da escola. Se for preciso, você já está preparado para assumir a presidência da escola?

 

Ney  - Acredito que sim, eu já venho nesse processo, trabalhando com o Reinaldo, desde 2013, aonde vem me passando todos os ensinamentos desde a parte administrativa até a parte de carnaval; eu sou o diretor de carnaval, eu sou o comprador da escola, meto a mão em fantasia, eu organizo os eventos, comando os ensaios da escola e tenho total liberdade por parte do presidente, que  me elogia quando eu acerto, puxa minha orelha quando eu erro, é uma pessoa que tem muita experiência  e que eu me espelho sempre. A hora que me for destinado, mais essa empreitada, tenho certeza que  estarei pronto para assumir, sempre com ele por trás, me orientando.

 

EiS - O que você  achou, de ser sorteado, como a terceira escola à desfilar?

 

Ney - Acho uma posição maravilhosa, pois os componentes estarão com todo o  gás, diferentemente do carnaval passado, quando desfilamos quase 7 horas da  manhã, cansando muito os  nossos componentes; sendo a  terceira escola, as arquibancadas estarão  lotadas e iremos pra guerra, rumo à vitória.

 

EiS - Nos conta um pouco  do enredo e novidades do carnaval da  União, para 2017.

 

Ney - Nosso enredo para 2017, são os retornantes, que são os nordestinos que retornam à sua Terra natal e reencontram o nordeste de sua infância. Uma das  novidades é a vinda de Vinícius Natal, um dos autores do enredo; temos um grande samba, que será muito badalado, quando for divulgado, no mais, aguardem o desfile, porque segredos não se conta.

 

EiS  - Deixe uma mensagem para seus componentes e todos que torcem, para  a União de Jacarepaguá.

 

Ney - A minha mensagem para toda a família União de Jacarepaguá, é para não deixar de acreditar, dias melhores virão, ainda estamos com os corações muito magoados pelo que aconteceu no desfile passado, mas daremos a volta por cima, nossa  escola é guerreira e muito em breve voltaremos a brilhar na Marques de Sapucaí. 

Please reload