© 2016 Revista Explosão in Samba | Criado por Faccilite

Coburg – O festival alemão com o jeitinho do Brasil!

15.12.2016

Falar do Carnaval na Europa é certeza absoluta de mencionar o International Samba Festival Coburg – simplesmente a maior festa de samba e carnaval do continente europeu. Simples assim! E eu tive a honra de ser atendida pela Organizadora Artística Cultural, Nini Beyersdorf - brasileira, reside em Coburg (Alemanha) e é quem, juntamente com seu marido, Rolf Beyersdorf, fundador do Festival, faz a cidade, de aproximadamente 40 mil habitantes parar, só para ver o samba passar.

 

                        Cidade de Coburg - Alemanha, durante festival Internacional do samba (foto enviada por Nini Beyersdorf)

 

De acordo com Nini o evento acontece há 25 anos e já é possível ver no site do festival a chamada para a 26 a edição que acontecerá de 14 a 16 de Julho de 2017. Isso só para termos uma ideia da organização, seriedade e dedicação do trabalho realizado pela equipe que trabalha junto aos mentores do festival. Cada detalhe é pensado com exímia atenção e a seleção para participar mostrando o talento e arte brasileira é feita com meses de antecedência. Os grupos de Coburg, que atualmente são 8 (oito), possuem prioridade para participar e na sequência grupos de diferentes lugares do mundo passam pela seleção para ter a oportunidade de apresentarem seus trabalhos. A grandiosidade do Festival é tamanha que o centro de Coburg é fechado e os organizadores recebem as chaves da cidade, entregues pela Prefeitura, que se transforma na base para assuntos administrativos do evento. Em 2016 foram 11 palcos, mais de 100 barracas com comidas e bebidas do mundo todo, além de um espaço para as crianças se divertirem enquanto os pais podem andar e curtir os shows. Este espaço infantil conta com baby sitter e diversas oficinas para entreter a criançada durante um período de 6 horas. Uma grande feira de turismo centralizada na América do Sul também acontece e vídeos de Carnaval do Brasil são exibidos.

                 Momentos antes do início do show do Olodum (foto enviada por Nini Beyersdorf)

 

A cidade inteira é envolta em uma atmosfera brasileira, onde bandeiras do Brasil são colocadas nas janelas e o samba aparece como carro-chefe, inspirando os amantes do gênero que, andam pelas ruas carregando seus instrumentos e falando os mais variados idiomas. Outros elementos entram em cena para tornar o evento ainda mais interessante e diversificado. Todos os bares entram no clima do Brasil e é possível encontrar garçons caracterizados e a nossa tradicional caipirinha disponível nos cardápios para quem quiser provar. A rádio local toca música brasileira, o cinema passa dois filmes brasileiros e nas livrarias autores brasileiros são expostos nas vitrines. Ainda conta com um salão fechado, onde é possível encontrar mostras de livros, filmes, exposição de pinturas e fotografias – tudo na maior brasilidade.

 

                 Atmosfera brasileira pelas ruas de Coburg - fonte: Facebook Internacionales samba - Festival de Coburg

 

 



É interessante dizer que nos últimos anos o chorinho também foi introduzido na programação e tem feito enorme sucesso, contando com maior aceitação pelo público frequentador. Outros ritmos que influenciaram e foram influenciados pelo samba, como por exemplo, o maxixe e a bossa nova, respectivamente, também fazem parte da programação, junto com as famosas marchinhas de carnaval. Tudo para que o visitante realmente sinta a diversidade cultural dos ritmos. Sucesso garantido também são as rodas de samba e o pagode de mesa que duram até de manhã, não deixando em nada a desejar os nossos costumes locais. Literalmente, a cidade vira um pedacinho do Brasil. E homenagens ao Nordeste e ao Espírito Santo, já fizeram parte da temática do evento e contaram com apoio dos Estados homenageados. O Festival de Coburg é reconhecido como o maior evento de samba no mundo fora do Brasil – tendo recebido o Primeiro Prêmio Internacional vindo do Rio de Janeiro em 2013; na sequência em 2014 recebeu do Ministério da Bavária premiação de melhor evento do ano, por ter a maior frequência e importação de artistas do mundo inteiro. A cidade triplica de população durante o final de semana do evento, já tendo atingido o número de 200 mil frequentadores. Na parte artística, já foi prestigiado por grupos da Turquia, Moscou, Paris, China, Londres, entre outros. A lista de espera atual para participar está em torno de 30 nomes, entre grupos e artistas. Nomes como Ana Paula Evangelista, Dudu Nobre, representantes das Escolas de Samba Beija- flor e Mangueira já prestigiaram o evento. E mais recentemente, Evelyn Bastos, Rainha da Escola Campeã de 2016, também se apresentou e ainda deu um workshop para o público presente.

 

 

 

 

 

A organização do evento tem compromisso ímpar com a questão da segurança, gerando um clima de total tranquilidade para os participantes. Assim como, comprometimento em recolher todo o lixo gerado, mostrando mais uma vez a seriedade e respeito pela cidade e dando exemplo de civilidade. Outro fato que vale ressaltar é que parte do valor de venda da revista produzida para o evento é direcionado para um projeto social no Brasil que passa pela seleção da equipe organizadora. Nini fala com grande orgulho e emoção sobre a força da nossa cultura e o quanto essa paixão identifica nosso povo no exterior e permite através de um evento desta magnitude, alcançar e mobilizar tantas pessoas em torno de algo que traz alegria, momentos de descontração, enriquecimento cultural e muita troca. E não para por ai, Rolf Beyersdorf, fundador do Festival e seu sócio Christof Pilarzyk receberam um importante título concedido pela Cidade de Coburg e entregue pelas mãos do Prefeito Norbert Tessmer, a Medalha de Honra ao Mérito por serem os organizadores de um evento tão importante e de elevado cunho cultural. É o samba sendo homenageado na figura desses cidadãos alemães que decidiram erguer nossa bandeira para o público europeu.

 

                  Nini se apresentando com Fábio Filho - Monobloco (foto enviada por Nini Beyersdorf)

 

 

Para 2017, a grande novidade será a presença de toda a Corte do Carnaval do Rio de Janeiro já eleita, que participará da abertura da festividade quando os organizadores recebem as chaves e dão inicio ao evento. Imaginem a emoção deste momento, que não para por ai! No domingo, último dia do festival, é realizada uma Missa Ecumênica nos dois idiomas, português e alemão e toda a coleta arrecada é revertida para uma instituição no Brasil de apoio à crianças ou à mulheres vítimas de violência doméstica. E para fechar um grande desfile de rua encerra os três dias de pura cultura, entretenimento e lazer para aqueles que tiveram a grande chance de participar.

 

                  Desfile pelas ruas de Coburg - fonte: Facebook Internacionales samba - Festival de Coburg

 

 

Eu já estou pensando em me programar para ir em 2017, e se você também quiser saber mais entre no site http://www.samba-festival.de/ ou curte a página no Facebook @sambaco e caia na folia em terras germânicas, mas bem do jeitinho brasileiro.

 

Flávia Abreu – Correspondente Internacional

 

 

Please reload