Time que está ganhando também se mexe. Vejam as principais mudanças da campeã do grupo B, Unidos de Bangu, além de Cabuçu, Tradição e Arame de Ricardo, segundo, terceiro e quarto lugares, respectivamente.

19.08.2017

                  Carnavalesco da Unidos de Bangu, Cid Carvalho ao lado do presidente Marcelo do Rap - Foto: Redes Sociais

 

Quem disse que time que está ganhando não se mexe? Esse ditado não se encaixa para o carnaval, pelo menos para as escolas mais bem colocadas do grupo B, no carnaval de 2017.

A campeã Unidos de Bangu fez uma reformulação geral e entre outras contratações, trouxe o galático carnavalesco, Cid Carvalho. A Unidos de Bangu, que abrirá os desfiles de sexta feira pelo grupo A, também trocou o intérprete, mestre e rainha de bateria e até o presidente. Para Alexandre Carlos, que presidiu a agremiação no último desfile e hoje é o vice presidente, essas mudanças visam fortalecer ainda mais a escola:

 

 "Mudanças são necessárias para nosso fortalecimento,não que a equipe campeã da série B fosse inferior, até porque não foi à toa que foi campeã. Tivemos que nos reforçar para a série A, pois abriremos os desfiles e precisaremos de dar um impacto, para chegar brigando pelo título." Disse Alexandre.

Foto: Redes Sociais

 

 

 

A unidos do Cabuçu, que foi vice campeã em 2017, faz mistério sobre novos nomes, mas o vice presidente da escola, Leandro Carvalho, confirma que as novas contratações serão apresentadas no próximo domingo:

 

 

"A Unidos de Cabuçu está trazendo novidades para 2018, que vai fortalecer ainda mais nosso time. As novas contratações serão apresentadas no próximo domingo, 20 de agosto, a partir das 13 horas, em nossa quadra, que contará também com a apresentação de nosso enredo e a presença das co-irmãs Acadêmicos do Sossego e Lins Imperial." Disse Leandro.

Foto: Redes sociais

 

 

 

 

A Tradição é a escola que terá menos mudanças para o próximo carnaval. Vindo de um vice campeonato em 2016 e um terceiro lugar em 2017, a Tradição mantém boa parte de sua equipe, confiante que está no caminho certo para chegar ao título, mas mesmo assim a presidente Raphaela Nascimento fará algumas mudanças:

 

 "Manteremos nossos principais segmentos com os mesmos responsáveis, porém faremos algumas mudanças sim, como a extinção de nossa direção de carnaval, que vai dar lugar à uma diretoria de carnaval, cuja diretora será Livinha Pessoa, teremos também uma nova rainha de bateria, mas ainda estamos em negociações e qualquer outra mudança que possa ser feita, só divulgaremos após tudo concretizado." Explicou Raphaela.

Foto (Redes sociais): Raphaella e Rodrigo Nascimento

 

 

A quarta colocada, Arame de Ricardo, fez uma verdadeira limpa e mexeu em quase todos os segmentos. Extinguiu a direção das alas reunidas, presidência da ala das crianças, mudou o comando na presidência da ala das baianas, nova rainha de bateria, musa, intérprete e montou uma comissão de carnaval com Samir Trindade e Ney Lopes, que se juntaram ao então diretor de carnaval, Thiago Gomes, que falou conosco:

 

 "O Arame tem grandes nomes e esses permanecerão, como nosso mestre de bateria, nosso casal de mestre sala e porta bandeira, nosso carnavalesco, entre outros, mas aproveitamos nosso enredo Agbaye, que falará da reunião dos orixás para recriar a Terra, após Olodumare perceber que o mundo estava perdido, para fazermos algo parecido internamente. Nos reunimos e assim como Iansã varremos todo o mal pra longe da escola. Agora faremos nossa parte para que Xangô faça justiça e nos leve ao tão sonhado título." Disse Thiago.

Foto: Redes Sociais

 

As escolas de samba do grupo B, desfilam na terça feira de carnaval sob organização da LIESB na Intendente Magalhães.

 

 

 

 

Please reload