© 2016 Revista Explosão in Samba | Criado por Faccilite

"A Liesb quer sucatear a Caprichosos de Pilares, para depois comprá-la, como vem fazendo com outras agremiações, mas não estamos à venda." Desabafou Juliana Leandro após matéria do Jornal O Dia.

20.01.2019

                             Juliana Leandro, presidente de honra da Caprichosos de Pilares - Foto: Divulgação

 

 

"A ESCOLA VEM SENDO PREJUDICADA PELAS MESMAS PESSOAS QUE DECIDEM QUEM SOBE E QUEM DESCE, DE ACORDO COM SEUS INTERESSES PESSOAIS" -  Desabafa a presidente de honra da escola, Juliana Leandro.

 

Após publicação feita hoje, 20, no jornal O Dia, sob título " Caprichosos de Pilares: uma estrela que se apaga", a presidente de honra da escola, Juliana Leandro, procurou nossa revista para questionar alguns fatos citados na matéria. Vejam os principais questionamentos de Juliana Leandro:

Sobre a ata que a Liesb alega que a escola não tem

"Eles usam que a escola não tem ata de eleição para desfilar, então porque a escola desfilou sem essa mesma ata em 2017? Desafio que apresentem a ata de eleição, porque eu tenho a última registrada pelo órgão competente."

 

Sobre o processo

"O processo ainda tramita, sendo que a maioria das decisões são à favor do Carlos Leandro. Acontece que em 2017 a Liesb liberou que a escola desfilasse numa comissão de carnaval ilegal, sem dinheiro da subvenção, que não se sabe onde foi parar. Desde então, é usada tal questão para que a escola não desfile, o que se tornou algo de cunho pessoal contra a família Leandro."

 

Sobre o futuro da escola

"Não é de hoje que sabemos do interesse obscuro(agora não mais) da Liesb em sucatear a agremiação para interesses próprios, que seria a aquisição de mais uma agremiação. O que não se entende é que a Caprichosos não recebeu e não receberá subvenção, sendo pago o carnaval com recursos próprios. Com tudo isso a escola vem sendo prejudicada pelas mesmas pessoas que decidem quem sobe e quem e quem desce, de acordo com seus interesses pessoais."

 

Sobre a relação da escola com a Liga

"A Liesb é um órgão obscuro, tudo é muito nebuloso e contraditório. Prejudicam escolas a seu bel prazer, manipulam resultados e agem de forma que atendam a seus egos. A Caprichosos é muito mais que isso, é um patrimônio nacional, do povo e não serão pessoas dessa laia que mancharão o nome da Caprichosos e tampouco da Família Leandro. Não seremos usados como boi de piranha, aonde está o Ministério Público que não vê o que está acontecendo? Tantas coisas acontecendo e os mesmos que se acham os donos da Intendente Magalhães não são investigados? Num Brasil onde queremos que tudo seja passado a limpo, porque será que fogem tanto da verdade e da justiça, será que quem deve, teme?"

 

Considerações finais

"A Caprichosos não é uma agremiação falida, ela é rica por sua comunidade que vibra e ama, mas clama por justiça, ainda que tardia. A quem possa interessar, vamos lutar até o fim e com todas as nossas forças, pois a Caprichosos não está à venda e muito menos abandonada."

 

 

A Revista Explosão In Samba, democraticamente, abriu espaço para a presidente de honra da Caprichosos de Pilares, Juliana Leandro, assim como está à disposição da Liesb, que foi citada na matéria, caso queira fazer algum tipo de manifestação ou posicionamento.

Please reload